Clique e ouça esse Louvor para abençoar sua vida!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Refutando alguns versículos - Aniversário

Gênesis 40:20-22
"Ao terceiro dia, o dia natalício de Faraó, que este deu um banquete a todos os seus servos. ...Mas ao padeiro-mor enforcou..."

A STV proibiu a celebração de aniversários entre seus membros, usando Gênesis 40:20-22 como um ponto chave de sua "base bíblica" para esta determinação. Sua idéia é que a palavra aniversário aparece na Bíblia apenas em referência a Faraó do Egito (como mencionado acima) e ao rei Herodes da Galiléia (Mat. 14:6 e Mar. 6:21). Ambos eram pagãos e decretaram a morte de alguém em conexão com as celebrações. Já que nenhum homem de fé foi mencionado na Bíblia como tendo celebrado seu aniversário, mas apenas homens iníquos, as testemunhas de Jeová dos nossos dias não devem ter permissão para celebrar aniversários - esta é a argumentação usada pela Torre de Vigia.

Vale a pena notar que, como em outros ensinamentos, não se deixa que uma TJ leia individualmente a Bíblia e chegue a esta conclusão. Ao invés disso, a liderança promulga esta interpretação oficial e usa procedimentos disciplinares para impor essa política a todas as TJ. Ou seja, não podemos nem ao menos felicitar a quem completa anos de vida, pois assim estaríamos dando crédito, e se no nosso dia alguém nos cumprimentar devemos dizer apenas um seco: obrigado! Cartões ou presentes? Nem pensar, a não ser que você queira ser chamado para uma comissão e esclarecer o feito.

Ao refutar a assim chamada base bíblica das TJ para proibir a celebração de aniversários, posso destacar que Faraó e o rei Herodes eram juízes arbitrários e homens violentos; tais monarcas eram acostumados a executar as pessoas em qualquer ocasião e não apenas durante a celebração de seus aniversários. Além disso, uma pessoa que envia um cartão de aniversário, ou pais que fazem um bolo com velas para uma festa infantil dificilmente podem ser acusados de seguir o exemplo daqueles homens assassinos.

Embora a expressão aniversário natalício, propriamente dita, apareça apenas em conexão com Faraó e Herodes na maioria das traduções, a Bíblia contém referência a tais celebrações em famílias devotas a Deus:
Em Jó 1:4, se diz do patriarca da família: "E seus filhos foram e realizaram um
banquete na casa de cada um deles no seu próprio dia; e mandavam convidar as suas três irmãs para comerem e beberem com eles" (TNM). Este "seu próprio dia" refere-se ao aniversário de cada um, o que se torna claro quando lemos mais adiante: "Foi depois disso que Jó abriu a boca e começou a invocar o mal sobre o seu dia. Jó respondeu então e disse: pereça o dia em que vim a nascer..." (Jó 3:1-3, TNM). A paráfrase feita pela Bíblia Viva de Jó 1:4,5, expressa esta idéia: "A cada ano, quando os filhos de Jó faziam aniversário, eles convidavam seus irmãos e irmãs para a celebração em suas casas. Nestas ocasiões, eles comiam e bebiam com grande alegria. Quando essas festas de aniversário terminaram..." (Tradução livre).

Até mesmo a tradução da STV revela que o nascimento de João Batista foi celebrado, quando registra sua anunciação feita por um anjo: "E terás alegria e grande regozijo, e muitos se alegrarão com o seu nascimento" (Luc. 1:14, TNM).

Se o nascimento de João Batista foi uma ocasião de regozijo e se os filhos do fiel Jó celebravam seus aniversários, o fato de que Faraó e Herodes também celebraram seus aniversários não pode ser logicamente usado como base para proibir festas de aniversário entre aqueles que crêem na Bíblia hoje.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Refutando alguns versículos - Sangue


Gênesis 9:4
"Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis" (Imprensa Bíblica Braseira).

Este versículo é o primeiro de muitos versículos das Escrituras que as TJ usam para advogar a proibição feita a transfusões de sangue.
A organização ensina que a transfusão de sangue é o mesmo que comer sangue, porque assemelha-se à alimentação intravenosa. De acordo com isso a sociedade Torre de Vigia proíbe transfusões de sangue para os seus seguidores. Uma TJ que aceite transfusão de sangue pode aguardar uma intimação para comparecer perante um Comitê Judicial para ser julgada, a portas fechadas, pela violação "da lei de Deus". A punição, se a pessoa for considerada culpada, é a "desassociação", por meio da qual o indivíduo é evitado pela própria família e amigos, que são proibidos até mesmo de cumprimentar o ofensor.

As testemunhas de Jeová são muito radicais neste assunto. Elas preferem morrer a aceitar uma transfusão para repor o sangue perdido em uma operação ou acidente. E fazem o mesmo com respeito a seus filhos menores. A maioria das TJ carrega uma plaqueta em suas bolsas ou no pulso, afirmando a sua recusa em receber sangue e instruindo o pessoal médico de emergência a não administrar uma transfusão de sangue se a testemunha de Jeová estiver inconsciente. Esta plaqueta é um documento legal, assinado pela TJ que a carrega e por duas outras pessoas. Eu mesma carregava.

As testemunhas de Jeová reconhecem que a sua é a única religião que se posiciona contra a transfusão de sangue, embora não ocorra a elas que este fato é, em si mesmo, a demonstração que a sua doutrina não se baseia realmente na Bíblia. Ninguém mais, que tenta seguir a Bíblia como um guia para sua vida, proíbe a transfusão de sangue - e mesmo a sociedade Torre de Vigia não havia promulgado esta doutrina até 1944.
A maioria das testemunhas de Jeová ignora que a sua liderança, no passado, introduziu outras proibições médicas, mudando de idéia mais tarde. Em 1967, por exemplo, eles proibiram o transplante de órgãos. Os seguidores deveriam preferir a cegueira a aceitar um transplante de córnea, ou morrer a se submeter a um transplante de rim. Mas, depois, em 1980, os líderes reverteram este ensinamento permitindo os transplantes novamente (A Sentinela 15/11/67, p. 702-704; Despertai! 08/06/68, p. 21; e A Sentinela 15/03/80, p.31, edições norte-americanas). Além disso, entre os anos 1931 e 1952 as testemunhas de Jeová recusaram aceitar a vacinação para si mesmas e para seus filhos porque a organização ensinava que: "A vacinação é uma violação direta da aliança eterna estabelecida por Deus..." (The Golden Age, 04/ 02/31, p.293).

Embora as testemunhas de Jeová tentem citar as Escrituras para apoiar a sua posição contra a transfusão de sangue, a razão real desta posição é a obediência cega à Sociedade Torre de Vigia. Se a organização suspender esta proibição amanhã, as TJ aceitarão livremente as transfusões, da mesma forma que fizeram vista grossa quando foi liberada a vacinação em 1952 e permitido o transplante de órgão em 1980.

Refutando alguns versículos - Força Ativa de Deus ou Espírito Santo?

A partir de agora, citarei alguns versículos e seus ensinamentos e refutarei à base das Escrituras.

Gênesis 1:1,2
"No princípio criou Deus os céus e a terra. Ora, a terra mostrava ser sem forma e vazia; e havia escuridão sobre a superfície da água de profundeza; e a força ativa de Deus movia-se por cima da superfície das águas." (Tradução do Novo Mundo, grifo acrescentado.)

As TJ usam este versículo para atacar a fé cristã na questão da personalidade do Espírito Santo. A maioria das traduções do versículo 2 dizem que "o Espírito de Deus pairava sobre as águas". Mas a sociedade Torre de Vigia tem ensinado a seus seguidores que o Espírito Santo é meramente uma força impessoal a serviço de Deus. Para provar isto a seus ouvintes as TJ citam este versículo segundo a Tradução do Novo Mundo. Esta é uma situação na qual uma TJ não precisa distorcer as Escrituras para encaixar as doutrinas que aprendeu. O versículo vem pré-distorcido em sua própria Tradução do Novo Mundo. (Veja o capítulo 2.) Em outros textos, a tradução da Torre de Vigia fala do "espírito santo", escrito em minúsculas.

Para responder à alegação da TJ de que o Espírito Santo é uma mera força impessoal, enfatize que a Bíblia repetidamente se refere ao Espírito Santo como tendo atributos pessoais. Por exemplo, mesmo a TNM revela que o Espírito Santo fala (At. 13:2), dá testemunho (João 15:26), fala as coisas que ouve (João 16:13), sente-se magoado (Is. 63:10) e assim por diante.

Para mais considerações sobre o Espírito, veja: João 16:13; Atos 5:3,4; Romanos 8:26-27; 1 Coríntios 6:19; e o Índice de Assuntos.

Sobre mim

Minha foto
Renata
Rio das Ostras, RJ, Brazil
Sou uma mulher casada, Levita e Serva de Deus, e tudo que sou hoje devo à ELE, que me ensina a cada dia mais e mais. Criei este blog para compartilhar um pouco das minhas crenças antigas, que estavam totalmente distorcidas, e testemunhar o que Deus fez na minha vida, onde através do meu esposo, na época ainda meu namorado, eu pude conhecer a verdadeira Palavra de Deus e viver em novidade de vida. E hoje vivo para servir ao Senhor, e viver os milagres Dele na minha vida que antes nunca tinha visto. O Senhor tem muito mais! Glória a Deus!
Visualizar meu perfil completo

Contato através do e-mail:

diariodeumalevita@outlook.com

Pode conferir com sua Bíblia

Pode conferir com sua Bíblia

Não esqueça de deixar o seu recadinho!

Pode crer!

Pode crer!

O nome RENATA significa:

O nome RENATA significa:

Agradeço à Patrícia por nos premiar com esse lindo troféu!

Agradeço à Patrícia por nos premiar com esse lindo troféu!