Clique e ouça esse Louvor para abençoar sua vida!

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Jesus Cristo deve ser adorado?


Hebreus 1:6 (TNM)
"Mas, ao trazer novamente o seu Primogênito à terra habitada, ele diz: 'E todos os anjos de Deus lhe prestem homenagem'".

Até a revisão de 1977, a Tradução do Novo Mundo traduzia a segunda parte desse texto assim: "E todos os anjos de Deus o adorem". Todavia, a partir daquele ano, percebendo a incoerência de estarem adorando a Jesus, visto como uma criatura, um deus, o arcanjo Miguel, a organização se viu forçada a revisar a tradução, substituindo "o adorem" por "lhe prestem homenagem", pois somente Deus (Jeová) deve ser adorado. A organização diz também que, se Jesus merece algum tipo de adoração, esta deverá ser "relativa", jamais absoluta.

A propósito disso, esclareço:
1) Jesus não poderia receber adoração relativa por duas razões. Primeira: em Deuteronômio 4:24 Jeová exige "adoração exclusiva" (NM) e em Isaías 42:8 Ele declara que não dividirá sua glória com mais ninguém; portanto, a adoração prestada a Cristo também deve ser absoluta, pois, sendo Deus, Ele merece e deve ser adorado, assim como o Pai (Jo 5:23). Além disso, as próprias publicações da organização afirmam : "Não existe um único caso nas Escrituras em que fiéis servos de Jeová [...] tenham se emprenhado numa forma de adoração relativa".(Estudo Perspicaz das Escrituras, Cesário Lange: STV, 1990, p. 364, vol. 2.)
2) É verdade que o verbo grego proskynéo pode ser também traduzido por "prestar homenagem" ou "reverenciar"; porém, no caso de Hebreus 1:6, que é o texto em questão, o testemunho das Escrituras exige a tradução "o adorem". As credenciais de Jesus Cristo determinarão se merece uma simples homenagem ou adoração. Veja:

- é Deus Poderoso (Is 9:6);
- é Rei dos reis e Senhor dos Senhores (Ap 17:4);
- é o herdeiro de todas as coisas (Hb 1:2);
- sustenta todas as coisas por sua palavra poderosa (Hb 1:3);
- tem toda a autoridade no céu e na terra (Mt 28:18);
- estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento (Cl 2:3);
- é o caminho, a verdade e a vida (Jo 14:6);
- criou todas as coisas (Cl 1:16-17);
- anjos, autoridades e poderes sujeitam-se a Ele (1 Pe 2:22);
- todo joelho no céu e na terra se dobrará diante dele (Fp 2:10);
- toda língua o confessará como Senhor (Fp 2:11).

Com essas credenciais, quem ousaria render a Jesus uma simples homenagem? Assim, segundo o testemunho esmagador das Escrituras, Jesus Cristo, como o Pai, é digno de receber glória, honra, poder, riqueza, sabedoria, força e louvor, além de receber a adoração de todas as criaturas do universo (Ap 4:11; 5:12-14; cf Jo 5:23).

A Paz seja com todos!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

“Balada da Igreja invisível”

Jesus sempre falou sobre perseguição aos que se tornavam seus seguidores, Ele mesmo foi o primeiro a ser perseguido, depois vieram os apóstolos e, depois ainda, seus discípulos. Falou também que no futuro a desdita seria a mesma. A igreja continuaria sendo perseguida.

Mas, ali, no banco da igreja, minha alma se revolvia, me custava entender como uma igreja poderosa poderia ser perseguida, algo não se encaixava, nenhuma característica do cristianismo institucionalizado, oficial, que eu vivi em toda a minha vida se encaixava com a igreja cigana de Jesus. Aquilo me deixava inquieto e atônito.

As grandes potências mundiais, as nações mais poderosas do mundo, são cristãs, católicas ou protestantes. Elas já ditaram duas vezes o rumo do mundo em duas grandes guerras mundiais. O catolicismo e o protestantismo já converteram meio mundo de nações e ainda os selvagens. Várias vezes na história os exércitos eclesiásticos já se deram ao embate, já conquistaram cidades à força, já mataram, já tomaram terras, já dominaram. Seus presidentes, senadores, deputados, juízes, a maioria absoluta, são católicos ou protestantes. Os partidos políticos trazem a mensagem da religião cristã em seus projetos. Homens cristãos fazem a lei. Os EUA (protestante) invadem o país que desejar, junto com a Inglaterra (protestante), França (católica), etc. Quem é páreo para esses poderes abissais?

Se você acha que um dia o cristianismo vai deixar o islamismo ditar as regras no mundo, está muito enganado. E se você acha que essa igreja que torna o mundo cristão vai sacudir a poeira e deixar seus vícios materiais e se transformar na igreja pobre que não tem um lugar para deitar a cabeça, também está enganado.
Como pode, então, de uma hora para outra o quadro se inverter? Não, não haverá reversão de quadro algum, nunca isso acontecerá. Sabe por quê?

Porque a igreja de Jesus que não é tolerada pelo mundo continua caminhando à margem das religiões. Ela não tem dono, ela não professa nome, ela não é geográfica, ela não é um número, ela não é institucional, ela não faz acordos com o estado. Ela é simplesmente AMOR e está solta pelo mundo caminhando com seu MESTRE. Ela jamais será compreendida na sua simplicidade. Nela, o maior será sempre o menor. Ela vive na alma do homem e não nas suas estruturas físicas. Ela não faz acordos bilaterais, ela não é estatal, ela não é uma empresa, ela não é administrável com as técnicas dos CEOS do inferno. Ela não é controlada pela neurolinguística, nem é curada pela a auto-ajuda. Ela não se ilude com os Mister M´s, Cris Angel´s e David coperfield´s da fé. Porque ela só enxerga a voz do Espírito Santo dizendo:- Ame,ame,ame… Cuide dos doentes do mundo. Deus AMOU o mundo de tal maneira…

Você jamais encontrará Jesus dentro de templos feitos por mãos de homens, em shows gospel, em cruzadas de vitória, de descarrego,de prosperidade, de unção, de poder, etc… Ele está nas ruas, no mundo, procurando feridos, procurando homens que queiram chorar com Ele, sorrir com Ele, orar com Ele, amar os outros com Ele. Em cada lugar de dor, perto de cada homem triste e desiludido com a impossibilidade de ser compreendido com as formulações políticas e morais das “igrejas”, perto de cada pecador perdido, perto do homem da rua, está Jesus.

Jesus sofre com você. Você é Dele, Ele é seu. Sem débito automático, sem cheque pré-datado, sem nenhum número tatuado na sua alma. Prego batido, ponta virada. Entretanto, Ele pode fazer pouco com os que amam suas vidas postadas na zona de conforto ou com suas reputações.
Dê um passo meu irmão, esperneie, deixe Jesus ver você na multidão, Ele irá ao teu encontro.

“Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganaria até os escolhidos.” Mt 24:24.

No amor de Cristo Jesus,
Pastor Alvaro Junior.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Acerca da Divindade de Cristo


2Pedro 1:1 (TNM)
"Simão Pedro, escravo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que obtiveram uma fé, tida por igual privilégio como a nossa, pela justiça e nosso Deus e [do] Salvador Jesus Cristo".

Esse caso é análogo ao anterior. Para o apóstolo Pedro, Jesus não é somente "Senhor e Salvador", é também "Deus e Salvador". A adição da preposição "do" não tem, portanto, cabimento.
Comparando esse texto com 2Pedro 2:20 e Tito 2:13, alguns especialistas afirmam que em 2Pedro 1 significa que Jesus é nosso Deus e Salvador.
Agumas seitas que não concordam com a divindade de Jesus, como o exemplo que estou usando da TNM (Tradução do Novo Mundo)das TJs, não se conformam com isso, e apela para 2Pedro 1:2, pois todas as Bíblias em português fazem distinção entre "Deus" e "Jesus Cristo", observe:

Graça e paz lhes sejam multiplicadas, pelo pleno conhecimento de Deus e Jesus Cristo noso Senhor. (NVI)

Graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor. (ARA)

Essas traduções concordam com a TNM: "Benignidade imerecida e paz vos sejam aumentadas pelo conhecimento exato de Deus e de Jesus Cristo, nosso Senhor".
A organização comenta:
Neste lugar [Tito 2:13] encontramos dois substantivos ligados por [...] (kai, "e"), sendo o primeiro substantivo precedido pelo artigo definido [...] (tou, "do") e o segundo substantivo sem o artigo definido. Uma construção similar é encontrada em 2Pedro 1:1-2, onde, no v. 2, se faz uma nítida distinção entre Deus e Jesus.

Bem, analisando essa afirmação posso dizer que todas as traduções fazem distinção entre "Deus" e "Jesus" em 2 Pedro 1:2, porque "Deus", o Pai, e Jesus são duas pessoas distintas (isso é o que ensina a doutrina da Trindade). O contexto deixa bem clara a distinção. "Deus" e "Jesus" são as expressões ligadas por kai ("e"), assim como em Atos 13:50 encontramos "Paulo [kai] Barnabé". Mas a construção em 2Pedro 1:1 não é a mesma, pois Pedro fala de uma "justiça de nosso Deus [kai] Salvador Jesus Cristo" (apenas uma pessoa está sendo referida, não duas, como no caso do versículo 2).
Mais uma vez, as traduções distorcendo a verdade!

A Paz seja com Todos!

domingo, 17 de abril de 2011

Deixe tudo e siga a Jesus.

"E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: Senhor, deixa que primeiro eu vá a enterrar meu pai..." Lc. 9:59.


Quantas vezes somos confrontados pelo Senhor, quando nos preocupamos mais com a nossa vida secular, do que com a nossa missão celestial.

Jesus nos convoca a romper com todos os cuidados desta vida terrena. Nos dá a intangível oportunidade de alcançar o impossível. Porém, muitos de nós, ocupados de mais com as nossas prioridades pessoais, deixamos o chamado do Mestre em segundo plano.

Quando Ele nos chama, é porque já está tudo preparado. Deus é um grande investidor, e, se ele investe em alguém, é porque sabe que o retorno é certo.

Portanto, é importante lembrar que aos que Ele escolheu, também chamou; e aos que chamou, também capacitou. Como está escrito: Um plantou, o outro regou, mas é Deus quem dá o crescimento.

"...Mas Jesus lhe observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus." Lc. 9:60.

No amor de Cristo Jesus,

Pastor Alvaro Junior.


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Jesus é "Salvador", ou Jesus é "Deus e Salvador"?

Tito 2:13
"Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo;"
O apóstolo Paulo usa as expressões "grande Deus" e "nosso Salvador Jesus Cristo" como expressões intercambiáveis, dando a entender que aquele a quem ele chamou de "grande Deus" era o mesmo Salvador, ou seja, Jesus Cristo.
Na TNM das Testemunhas de Jeová o texto está assim:" Ao passo que aguardamos a feliz esperança e a gloriosa manifestação do grande Deus e [do] Salvador de nós, Cristo Jesus". Posso dizer que esse "[do]" não existe na tradução original. Colocaram ele aí porque assim muda totalmente o sentido do texto, o que convém.
Podemos comparar com o texto de 2Pedro 2:20 na TNM: "Certamente, se eles, depois de terem escapado dos aviltamentos do mundo pelo conhecimento exato do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam novamente envolvidos nestas mesmas coisas e são vencidos, as condições derradeiras tornaram-se piores do que as primeiras". Observe que a construção de 2Pedro 2:20 é a mesma de Tito 2:13. Entretanto, a TNM não verteu em 2Pedro 2:20: "do Senhor e [do] Salvador Jesus Cristo", pois para os TJs, Jesus pode ser "Senhor" e "Salvador", mas não pode ser "Deus" e "Salvador", como afirma Tito 2:13.
Além de tudo isso, vale a pena também chamar a atenção para o discursos de Deus no Antigo Testamento. Em Isaías 43:10, Ele declara: "Antes de mim, não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver nenhum". E no versículo 11, o mesmo Deus afirma: "Eu é que sou Jeová, e além de mim não há Salvador". Entretanto, Jesus é chamado "Deus" e "Salvador" (v. 1Tim 2:3), o que garante sua igualdade de essência com o Pai.

A Paz seja com Todos!

sábado, 9 de abril de 2011

Jesus é Deus?


Filipenses 2:6 "Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus."

Embora esse texto seja uma forte evidência da divindade de Cristo, algumas organizações o torcem para dar a seguinte idéia: Jesus jamais quereria ser igual a Deus, pois consideraria isso usurpação, ou seja, tomar para si algo que não lhe era devido.
Citarei abaixo o modo em que diversas versões em português traduzem a passagem bíblica em apreço:

O qual, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se (NVI).

Pois Ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus (ARA).

Ele tinha a natureza de Deus, mas não tentou ficar igual a Deus (NTHL).

Ele tinha a condição divina, e não considerou o ser igual a Deus como algo a que se apegar ciosamente (BJ).

Embora Ele fosse Deus na sua natureza real, Ele não pensou que ser igual a Deus era algo para utilizar para seu próprio benefício (VF).

Ele, apesar de sua condição divina, não fez alarde de ser igual a Deus (BP).

Ele, que é de condição divina, não considerou como presa a agarrar o ser igual a Deus (TE).

Pois Ele, que por sua natureza sempre foi Deus, não se apegou a seus privilégios como alguém igual a Deus (CH).

Ele, existindo na condição divina, não ambicionou o ser igual a Deus (CNBB).

De acordo com as traduções citadas, Jesus não consideraria ser usurpação igualar-se a Deus, pois, sendo "em forma de Deus", "subsistindo em forma de Deus", "sendo Deus", ou sendo "de condição divina", certamente tinha tal direito. E em muitos casos fez uso disso; ao afirmar que Ele e o Pai são um (Jo 10:30); que assim como o Pai trabalha, Ele também o faz (Jo 5:17) etc. Ele tem os mesmos títulos do Pai, além de ter criado tudo, assim como o Pai (cp Jo 1:1 com Ef 4:6; Jo 1:3 com Atos 14:15; Jr 17:10 com Ap 2:23; Is 9:6 com 10:21).
Ademais, aceitando-se a verdade que Jesus é Deus, o contexto torna-se claro e riquíssimo pela seguinte razão: o apóstolo Paulo insta aos filipenses que sejam humildes, considerando os outros superiores a si mesmos, não visando a seus próprios interesses, mas ao dos outros. Daí, ele fala de Jesus Cristo, o exemplo supremo, pois Ele, mesmo sendo Deus, tornou-se servo, assumindo a condição de escravo. Por isso, não faria sentido que os cristãos, iguais entre si, se considerassem superiores uns aos outros. Jesus, que poderia manifestar entre as pessoas seus poderes, sua divindade, optou por assumir a forma de servo; servindo ao invés de ser servido (v. Lc 22:26-27 e Jo 13:3-17).
O argumento do apóstolo Paulo pode ser resumido da seguinte maneira: se Deus se humilhou, por que deveríamos nos exaltar? Ora, Jesus poderia ter se exaltado, engrandecendo-se diante de todos, mas não o fez; alguns, entretanto, sendo meros mortais, atrevem-se a se exaltar, achando-se superiores aos demais. O exemplo de Cristo, que "sendo [Deus] rico, se fez pobre [servo] por amor de nós" (2Co 8:9), finaliza essa questão.

A Paz seja com todos!

Jesus Cristo é Divino

Colossenses 1: 16 - 17
"Porque Nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por Ele e para Ele.
E Ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por Ele."

O texto afirma que Jesus é Divino. Não adianta algumas seitas negar a Divindade de Jesus através de traduções diferentes para "mascarar" a verdade da Palavra de Deus!

Hebreus 3:4 diz "quem construiu todas as coisas é Deus".

Hebreus 1:3 diz que Jesus "sustenta todas as coisas por sua Palavra Poderosa".
Ora, o mesmo que sustenta todas as coisas tem de ser necessariamente o seu Criador. Deus não usou Jesus como mestre-de-obras para construir "outras" coisas, e sim juntos construíram todas as coisas!

A Paz seja com todos!

Sobre mim

Minha foto
Renata
Rio das Ostras, RJ, Brazil
Sou uma mulher casada, Levita e Serva de Deus, e tudo que sou hoje devo à ELE, que me ensina a cada dia mais e mais. Criei este blog para compartilhar um pouco das minhas crenças antigas, que estavam totalmente distorcidas, e testemunhar o que Deus fez na minha vida, onde através do meu esposo, na época ainda meu namorado, eu pude conhecer a verdadeira Palavra de Deus e viver em novidade de vida. E hoje vivo para servir ao Senhor, e viver os milagres Dele na minha vida que antes nunca tinha visto. O Senhor tem muito mais! Glória a Deus!
Visualizar meu perfil completo

Contato através do e-mail:

diariodeumalevita@outlook.com

Pode conferir com sua Bíblia

Pode conferir com sua Bíblia

Não esqueça de deixar o seu recadinho!

Pode crer!

Pode crer!

O nome RENATA significa:

O nome RENATA significa:

Agradeço à Patrícia por nos premiar com esse lindo troféu!

Agradeço à Patrícia por nos premiar com esse lindo troféu!